skip to Main Content

Sesau realiza primeira remoção do ano para tratamento fora de domicílio

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
[:pb]
Na manhã desta quarta-feira, dia 6, a paciente Maria Nilzete Teixeira, de 62 anos, foi encaminhada para o Rio de Janeiro para uma neurocirurgia, por meio de TFD (Tratamento Fora do Domicílio), disponibilizado pela Sesau (Secretaria Estadual de Saúde). A remoção foi possível por meio da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) aérea, que no ano passado, possibilitou outras 12 remoções de pacientes para tratamento fora do Estado.
A paciente, que é professora e missionária, foi diagnosticada no HGR (Hospital Geral de Roraima) com aneurisma cerebral – área frágil na parede de um vaso sanguíneo que faz com que ele crie uma protuberância ou aumente de tamanho – motivo pelo qual foi encaminhada para o Rio de Janeiro, na cidade de Itaperuna. A idosa tem indicação para neurocirurgia e passará pela avaliação médica, pré-agendada para hoje, dia 6, no Hospital São José do Avaí.
Conforme a diretora do Núcleo de TFD da Sesau, Lidiane Bissi Lorenzoni, a paciente estava internada no HGR, onde recebeu todos os cuidados médicos, quando foi identificado que as possibilidades de tratamento em Roraima foram esgotadas. Como o caso dela se agravou foi, necessária a transferência com todo aparato médico para uma unidade preparada para este tipo de procedimento cirúrgico. “Por causa da instabilidade no quadro de saúde, ela foi transferida em UTI aérea”, explicou.

A equipe da UTI aérea é formada por um piloto, um copiloto, um médico e um enfermeiro. Os equipamentos e instrumentos, com tecnologia de ponta, são disponibilizados a bordo das aeronaves de acordo com as necessidades de cada paciente.

Segundo Lidiane, o paciente transferido pela UTI no ar viaja com um acompanhante e quando chega ao Estado onde será feito o tratamento, outra equipe já está esperando para fazer a transferência do paciente para a unidade de saúde. “O Estado oferece total assistência ao paciente removido”, frisou a diretora.

 

 [:en]

12523191_874532542662645_7793402300322037034_n
Na manhã desta quarta-feira, dia 6, a paciente Maria Nilzete Teixeira, de 62 anos, foi encaminhada para o Rio de Janeiro para uma neurocirurgia, por meio de TFD (Tratamento Fora do Domicílio), disponibilizado pela Sesau (Secretaria Estadual de Saúde). A remoção foi possível por meio da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) aérea, que no ano passado, possibilitou outras 12 remoções de pacientes para tratamento fora do Estado.
A paciente, que é professora e missionária, foi diagnosticada no HGR (Hospital Geral de Roraima) com aneurisma cerebral – área frágil na parede de um vaso sanguíneo que faz com que ele crie uma protuberância ou aumente de tamanho – motivo pelo qual foi encaminhada para o Rio de Janeiro, na cidade de Itaperuna. A idosa tem indicação para neurocirurgia e passará pela avaliação médica, pré-agendada para hoje, dia 6, no Hospital São José do Avaí.
Conforme a diretora do Núcleo de TFD da Sesau, Lidiane Bissi Lorenzoni, a paciente estava internada no HGR, onde recebeu todos os cuidados médicos, quando foi identificado que as possibilidades de tratamento em Roraima foram esgotadas. Como o caso dela se agravou foi, necessária a transferência com todo aparato médico para uma unidade preparada para este tipo de procedimento cirúrgico. “Por causa da instabilidade no quadro de saúde, ela foi transferida em UTI aérea”, explicou.
A equipe da UTI aérea é formada por um piloto, um copiloto, um médico e um enfermeiro. Os equipamentos e instrumentos, com tecnologia de ponta, são disponibilizados a bordo das aeronaves de acordo com as necessidades de cada paciente.
Segundo Lidiane, o paciente transferido pela UTI no ar viaja com um acompanhante e quando chega ao Estado onde será feito o tratamento, outra equipe já está esperando para fazer a transferência do paciente para a unidade de saúde. “O Estado oferece total assistência ao paciente removido”, frisou a diretora.

 

 [:es]

12523191_874532542662645_7793402300322037034_n
Na manhã desta quarta-feira, dia 6, a paciente Maria Nilzete Teixeira, de 62 anos, foi encaminhada para o Rio de Janeiro para uma neurocirurgia, por meio de TFD (Tratamento Fora do Domicílio), disponibilizado pela Sesau (Secretaria Estadual de Saúde). A remoção foi possível por meio da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) aérea, que no ano passado, possibilitou outras 12 remoções de pacientes para tratamento fora do Estado.
A paciente, que é professora e missionária, foi diagnosticada no HGR (Hospital Geral de Roraima) com aneurisma cerebral – área frágil na parede de um vaso sanguíneo que faz com que ele crie uma protuberância ou aumente de tamanho – motivo pelo qual foi encaminhada para o Rio de Janeiro, na cidade de Itaperuna. A idosa tem indicação para neurocirurgia e passará pela avaliação médica, pré-agendada para hoje, dia 6, no Hospital São José do Avaí.
Conforme a diretora do Núcleo de TFD da Sesau, Lidiane Bissi Lorenzoni, a paciente estava internada no HGR, onde recebeu todos os cuidados médicos, quando foi identificado que as possibilidades de tratamento em Roraima foram esgotadas. Como o caso dela se agravou foi, necessária a transferência com todo aparato médico para uma unidade preparada para este tipo de procedimento cirúrgico. “Por causa da instabilidade no quadro de saúde, ela foi transferida em UTI aérea”, explicou.
A equipe da UTI aérea é formada por um piloto, um copiloto, um médico e um enfermeiro. Os equipamentos e instrumentos, com tecnologia de ponta, são disponibilizados a bordo das aeronaves de acordo com as necessidades de cada paciente.
Segundo Lidiane, o paciente transferido pela UTI no ar viaja com um acompanhante e quando chega ao Estado onde será feito o tratamento, outra equipe já está esperando para fazer a transferência do paciente para a unidade de saúde. “O Estado oferece total assistência ao paciente removido”, frisou a diretora.

 

 [:]

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Back To Top